24 12 2009

Anúncios




Objectified / Helvetica

18 12 2009

Ontem tive a oportunidade de ver estes 2 grandes filmes-documentários do director Gary Hustwit. Helvetica é um filme sobre a história da fonte tipográfica e o impacto que ela tem e teve nas nossas vidas, do design gráfico e da cultura visual através dos testemunhos de variados designers de renome, tais como David Carson, Massimo Vignelli, Wim Crouwel, Matthew Carter, Erik Spiekermann, Paula Scher, etc . Objectified é um filme sobre design industrial  e a complexidade do produto quando este entra no nosso dia a dia. Conta com a presença de Jonathan Ive, Dieter Rams, Karim Rashid, Andrew Blauvelt, Marc Newson, Chris Bangle, Bill Moggridge, etc.

Adorei e aconselho a todos 🙂





Karim Rashid

17 12 2009

“Today poetic design is based on a plethora of complex criteria: human experience, social behaviors, global, economic and political issues, physical and mental interaction, form, vision, and a rigorous understanding and desire for contemporary culture. Manufacturing is based on another collective group of criteria: capital investment, market share, production ease, dissemination, growth, distribution, maintenance, service, performance, quality, ecological issues and sustainability. The combination of these factors shape our objects, inform our forms, our physical space, visual culture and our contemporary human experience. These quantitative constructs shape business, identity, brand and value. This is the business of beauty. Every business should be completely concerned with beauty – it is after all a collective human need.

I believe that we could be living in an entirely different world – one that is full of real contemporary inspiring objects, spaces, places, worlds, spirits and experiences. Design has been the cultural shaper of our world from the start. We have designed systems, cities, and commodities. We have addressed the world’s problems. Now design is not about solving problems, but about a rigorous beautification of our built environments. Design is about the betterment of our lives poetically, aesthetically, experientially, sensorially, and emotionally. My real desire is to see people live in the modus of our time, to participate in the contemporary world, and to release themselves from nostalgia, antiquated traditions, old rituals, kitsch and the meaningless. We should be conscious and attune with this world in this moment. If human nature is to live in the past – to change the world is to change human nature.”

Karim Rashid

 

 





Quotes

15 12 2009

“Math is easy; design is hard.”

Jeffrey Veen





Braun

13 12 2009

A Braun, fabricante de electrodomésticos, foi fundada em 1921 por Max Braun em Frankfurt. Após a sua morte, em 1951, a empresa passa a ser dirigida pelos seus 2 filhos, Artur e Erwin, que decidiram implementar um programa racional e sistemático de design, e em 1952 a marca Braun assumiu a sua presente forma. Com este objectivo foram contratados em 1954 o professor Wilhelm WagenFeld e designers como Fritz Eichler, associado á Hochschule Fur Gestaltung, Ulm, para redesenhar os aparelhos de rádio e os fonógrafos da empresa. Eichler contratou outros designers associados á Hochschule Fur Gestaltung, como Otl Aicher, Hans Gugelot e Dieter Rams, para desenharem produtos simples e sem ornamentos. Assim, foi pioneira da estética minimalista, onde todas as características supérfluas são eliminadas. A Braun criou uma imagem institucional arrojada e reconhecida, que marcava presença em todas as áreas da empresa, desde o marketing até aos produtos. A Braun usa o design inovador para conseguir avanços técnicos e funcionais e estabelecer a tradição de progressismo no seio da sua equipa de design. A clareza estética dos produtos Braun é o resultado da ordenação lógica dos elementos e busca da totalidade simples e harmoniosa.





Jonathan Ive

11 12 2009

“Um objecto existe no encontro entre a tecnologia e as pessoas. Como designers, não só influenciamos a natureza desse encontro, como ao criarmos algo físico dispomos de um meio poderoso e imediato de comunicar a identidade e o significado de um objecto. A nossa verdadeira missão não é a de descrever círculos concêntricos em torno de projectos lógicos anónimos mas, no entanto, poderosos, mas sim a de entender e tornar a capacidade tecnológica relevente. Procurar abordagens totalmente novas para o fabrico e configuração dos produtos exige fundamentalmente o desenvolvimento de novos materiais e processos. As soluções significativas tendem a emergir quando as tecnologias de produção são exploradas para melhores fins; a criação de objectos que prestem homenagem ao homem e aos imperativos funcionais de fabrico.”

Jonathan Ive

www.apple.com





Dieter Rams

11 12 2009

“Os bons designers têm sempre de se manter na vanguarda, sempre um passo à frente dos tempos. Devem e têm de questionar tudo o que é óbvio. Têm de ter intuição para a mudança de atitude das pessoas. Para a realidade em que vivem, para os seus sonhos, desejos, preocupações, necessidades, hábitos de vida. Também têm de ser capazes de identificar de forma realista as oportunidades e os limites da tecnologia.”   

Dieter Rams

10 princípios do bom design:
 O bom design é inovador.
 O bom design faz um produto ser útil.
O bom design é estético.
 O bom design nos ajuda a entender um produto.
 O bom design é discreto.
 O bom design é honesto.
 O bom design é durável.
 O bom design é resultado de cada detalhe.
 O bom design é preocupado com o meio ambiente.
 O bom design é tão pouco design quanto possível.