Le Corbusier

1 12 2009

“Eu sempre fui atraído pelo fenómeno criativo, seja ele qual for, em particular no que diz respeito ao Homem e ao seu meio. Tenhu uma simpatia pelo fenómeno Homem no seu meio. Foi sempre o que me interessou e encontrei na pintura o meio de deselvolver esse sentimento. É um meio apaixonante, mas perigoso.”

Le Corbusier

“A arquitectura é funcional por defenição. Arquitectura funcional é o pleonasmo. A arquitectura é um jogo inteligente, correcto e magnífico das formas debaixo da luz. É preciso ser poeta e ao mesmo tempo um técnico especialista”

Le Corbusier

“A minha arquitectura é coerente como um organismo vivo. É biológica, tem suporte ósseo, vasos sanguíneos, linfáticos”

Le Corbusier

“A casa deve ser o estojo onde pomos a vida, uma máquina de felicidade”

Le Corbusier





Marcel Breuer . Wassily Chair

1 12 2009

“A cadeira wassily é o modelo mais importante e representativo de Marcel Breuer. Quem se senta dispõe de um apoio total, ficando virtualmente suspenso dentro desta estrutura tubular que é uma interpretação moderna da cadeira club. A estrutura relativamente complexa de aço tubular foi concebida para assegurar conforto sem recorrer aos materiais tradicionais da época, ou seja, madeira, molas e crina de cavalo. A utilização de “tiras” de estofo do designado “Eisengarn” e de aço tubular integrava-se num movimento revolucionário de criação de “equipamento”  de produção em série adaptado á vida moderna; modelos de preços acessíveis, higiénicos, leves e resistentes. Marcel Breuer concebeu a Wassily em 1925, tendo sido, aparentemente, inspirada pela estrutura fina de uma bicicleta recentemente adquirida. Era o resultado do estudo de peças de mobiliário em madeira na Bauhaus e fazia parte do seu projecto de decoração do apartamento do pintor Wassily Kandinsky. Tratava-se de um modelo ousado e inovador que inspirou arquitectos e designers por toda a europa. Breuer continuou a produzir um numero considerável de modelos de mobiliário em aço tubular. Mais tarde, quando fugiu da Alemanha, Breuer trabalhou com diversos outros materiais, incluindo o alumínio e o contraplacado. Apesar de outros modelos de cadeiras posteriores terem sido importantes e permanecerem relevantes em termos históricos, a Wassily encarna os atributos fundamentais do mobiliário em aço tubular. A Wassily foi novamente lançada em 1962 pela Gavina, posteriormente adquirira pela Knoll, em 1968, e produzida como parte da sua colecção internacional de clássicos. Esta antecipação da longevidade de modelos anteriores á guerra como “clássicos” do futuro constituiu um marco decisivo para que esta cadeira se viesse a transformar no modelo emblemático para espaço interiores, tanto de empresas como de privados. (…)”

Design, 1000 objectos de culto, Volume 3