Deutsche Werkbund

15 11 2009

 

2346_46960_m

 

“(…) Fundada em 1907, a Deutsche Werkbund tentou desde o início reconciliar o esforço artistíco com a produção industrial em massa. Assim, o seu corpo fundador era composto por um dúzia de designers, incluindo Riemerschmid, Bruno Paul, Peter Behrens e Josef Maria Olbrich, e uma dúzia de manufacturas, incluindo a Peter Bruckmann & Sohne e a Poeschel & Trepte, assim como oficinas de design, como a Wiener Werkstatte e a Vereinigte Werkstatten fur Kunst im Handwerk sedeada em Munique. Peter Bruckmann foi nomeado presidente da associação, e ao fim de um ano a sociedade tinha cerca de 500 pessoas. A partir de 1912 a Werkbund começou a publicar um anuário, que incluía artigos com ilustrações com designs dos seus membros, como fábricas de Walter Gropius e Peter Behrens e carros de Ernst Naumann. O anuário continha também listas com a morada dos membros e as áreas de especialização, numa tentativa de promover a colaboraçã entre a arte e a indústria. (…) No entanto a crescente divergência entre o artesanato e a produção industrial alimentava um debate dentro da Werkbund, com alguns membros, como Hermann Muthesius, a defender a estandardização, e outros, como Van de Velde, Gropius e Taut a defender o individualismo. Este conflito, conhecido por “Werkbundstreit”, quase levou ao fim da associação. (…) Apesar da Werkbund ter acabado em 1934, foi reaberta em 1947, mas o esforço foi em vão. A Deutsche Werkbund unio o Jungendstil e o Movimento Moderno e, através das suas actividades, teve um enorme impacto na evolução do design industrial alemão.”

Design do Século XX, Taschen

Anúncios