Arts and Crafts

9 11 2009
099b-Arts-and-Crafts-Furniture-q75-331x500

Arts and Crafts

800px-The_Red_House,_Bexleyheath

Red House

Serrurier-Bovy_1899

Gustave Serrurier-Bovy

 

A exposição de 1851, no Palácio de Cristal, construído por Joseph Paxton, Londres, torna públicos os efeitos negativos da industrialização na produção de objectos (insensibilidade a materiais, funcionalidade e métodos de trabalho). John Ruskin exalta a superioridade do artesanato na tradição medieval sobre a produção da máquina. William Morris procura pôr em prática estas teorias de Ruskin.

Princípios de William Morris e do Arts and Crafts:

  •  Valorização do artesanato
  • Simplicidade e funcionalidade dos objectos
  • Honestidade na decoração. Esta surgia juntamente com o processo de criação dos objectos, não sendo aplicada sem sentido.
  • Inspiração em modelos medievais e orientais.
  • Aplicação de métodos de construção tradicionais.
  • Perfeição e profundo conhecimento dos materais e das técnicas.
  • Criação de uma arte para o povo, aplicada a todos os objectos do quotidiano (o que não passou de uma utopia)
  • Renovação da arquitectura: construções funcionais, uso da ornamentação como enriquecimento da construção. Utilização de materiais e técnicas tradicionais, característicos da região.
  • Novas propostas urbanísticas: faz-se a junção de duas teorias opostas: “o campo na cidade” e a “cidade no campo”. Criação da cidade-jardim.